Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/100
Título: Determinação de hidrocarbonetos saturados e aromáticos de óleo mineral em material celulósico para embalagem de alimentos
Autor(es): 
Correa, Gabriela Chagas






Palavras-chave: MOSH
MOAH
Cartão
Material reciclado
SPE-GCFID off-line
PTV (LVI)
Data do documento: 2019
Editor: ITAL
Citação: Correa, Gabriela Chagas. Determinação de hidrocarbonetos saturados e aromáticos de óleo mineral em material celulósico para embalagem de alimentos.
Resumo: O óleo mineral é composto por hidrocarbonetos saturados (MOSH) e aromáticos (MOAH) e pode estar presente em tintas de impressão usadas em embalagens de alimentos. As embalagens celulósicas feitas de material reciclado podem conter porções significativas de óleo mineral. Os MOSH consistem em alcanos lineares ou ramificados e ciclo-alcanos substituídos com grupos alquila, enquanto que os MOAH incluem principalmente hidrocarbonetos poli - aromáticos substituídos com alquila. As principais fontes de hidrocarbonetos de óleo mineral (MOH) em alimentos são embalagens de alimentos e aditivos, auxiliares de processamento e lubrificantes. Os MOSH de 16 carbonos (C16) a 35 carbonos (C35), podem se acumular em vários tecidos incluindo adiposo, linfonodos, baço e fígado podendo causar micro granulomas. Os MOAH com três ou mais anéis aromáticos não alquilados ou pouco alquilados podem ser mutagênicos e carcinogênicos e, portanto, são potencialmente preocupantes. Como ainda não existem estudos sobre a presença e quantidade de MOH em materiais de embalagem para contato com alimentos no Brasil, este trabalho teve como objetivo principal estabelecer um método de determinação de MOH, baseado no método do BfR (2012) que usa um cartucho de extração em fase sólida de nitrato de prata / sílica gel ativada para a pré-separação e GCFID para a quantificação das frações de MOSH e de MOAH, a fim de monitorar a presença destas substâncias em cartões feitos com diferentes teores de aparas pré e pós-consumo. O método se mostrou adequado para análise de cartões de material reciclado e cartões de fibra virgem, além de aparas pré e pós-consumo. Nos cartões feitos com material reciclado as concentrações determinadas de óleo mineral foram de 13,1 – 36,9 mg/kg para MOSH e de 29,1 – 50,8 mg/kg para MOAH, sendo que esses valores variam em função da época de produção dos cartões. As aparas pós-consumo apresentaram maiores teores de óleo mineral (305,7 mg/kg para MOSH e 187,2 mg/kg para MOAH) do que as aparas pré-consumo (41,5 mg/kg para MOSH e 50,9 mg/kg para MOAH). Foi observado que mesmo os cartões 100% fibra virgem apresentaram óleo mineral (14,5 – 21,4 mg/kg para MOSH e 16,0 – 22,5 mg/kg para MOAH).
URI: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/100
Outros identificadores: 
Aparece nas coleções:Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Gabriela Chagas Correa.pdf1.63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.