Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/91
Título: Avaliação das diferentes formas de preparo da bebida de café sob a ótica ambiental
Autor(es): 
Tavares, Maria Paula de Figueiredo






Palavras-chave: Pensamento do ciclo de vida
Bebida de café
Impacto ambiental
Sustentabilidade
Data do documento: 2018
Citação: Tavares, Maria Paula de Figueiredo. Avaliação das diferentes formas de preparo da bebida de café sob a ótica ambiental.
Resumo: Segunda commodity mais vendida no mundo, o café respondeu por 6,4% das exportações do agronegócio nacional em 2016. Além de ser o maior produtor de café no mundo, o Brasil é também o segundo mercado consumidor da bebida de café. O café está entre as bebidas mais apreciadas no mundo, sendo que existe uma grande variedade de formas de consumo da bebida de café, dentro e fora do lar, com expressivo crescimento do mercado de máquinas de café para monodoses. Devido a este significativo crescimento e em concordância com as atuais diretivas de sustentabilidade, este trabalho teve o objetivo de avaliar as formas de preparo mais representativas no País sob a perspectiva ambiental. Neste trabalho utilizou-se princípios da metodologia de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) para avaliação da performance ambiental de preparo da bebida de café por diferentes métodos. O estudo incluiu desde a etapa de transporte do café dos beneficiadores até unidade industrial para torrefação e moagem e o preparo da bebida por nove métodos diferentes, dentre os quais incluiu-se o tradicional Espresso, a Prensa Francesa, AeroPress, Filtrado caseiro e Máquinas automáticas que utilizam monodose. Os resultados do estudo demonstram que os métodos de preparo fora do lar, que utilizam máquinas monodoses com cápsulas de plástico e ou de alumínio, refletem em maior consumo de energia, de água, bem como geração de resíduos dentre os avaliados. Na categoria de consumo fora do lar, o café Espresso, produzido sob pressão e temperaturas superiores, e tem o maior impacto, devido principalmente à sua concentração e à energia demandada pelas máquinas automáticas. O café preparado em máquina automática com uso de sachê de papel tipo soft pod apresentam desempenho ambiental próximo ao Filtrado V60. Neste estudo também foram comparadas as práticas de uso de copo lavável com copo descartável e identificou-se a necessidade de mudança de hábito na frequência de lavagem dos copos para manutenção da superioridade ambiental do lavável sobre o descartável.
URI: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/91
Outros identificadores: 
Aparece nas coleções:Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Maria Paula de Figueiredo Tavares.pdf1.66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.