Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/436
Título: Efeitos do tratamento de plasma não térmico gerado por micro-ondas aplicado em farinha e farelo de trigo
Título(s) alternativo(s): Effects of microwave-generated non-thermal plasma treatment applied to wheat flour and bran
Autor(es): Montenegro, Flávio Martins; et al.







Palavras-chave: Plasma não térmico
Micro-ondas
Argônio
Farinha de trigo
Farelo de trigo
Data do documento: 2021
Citação: Research, Society and Development Journal, v. 10, n. 8, e12810817035, 2021.
Resumo: A utilização de plasma não térmico em matérias-primas alimentícias é recente e pode se constituir em uma inovação para o setor, que necessita gerar conhecimento na área, a fim de conhecer as possibilidades de uso desta tecnologia emergente aplicadas em alimentos. O objetivo deste estudo foi avaliar o comportamento tecnológico em farinha e farelo de trigo, tratados em uma geradora de plasma não térmico, obtido por micro-ondas, comparadas com as mesmas matérias-primas sem tratamento. O plasma não térmico foi gerado por micro-ondas a partir de 200 W de potência e o gás utilizado foi o argônio. Todo o sistema operou em pressão atmosférica. A farinha de trigo tratada por plasma não térmico (FPL) apresentou menor porcentagem de amido danificado (4,33 %), menor distribuição do tamanho acumulada a D90 % e menor tamanho médio de partícula, além de menores valores para as suas propriedades de pasta, onde todas estas características diferiram significativamente (p≤0,05), através da análise de variância (ANOVA), quando comparadas com a farinha de trigo controle (FC). Os glútens destes dois materiais não sofreram alterações significativas para a mesma significância. O farelo de trigo tratado por plasma não térmico (BPL) foi avaliado através do pH, dos índices de absorção em água (IAA) e índice de solubilidade em água (ISA) e a análise de cor instrumental, com a obtenção dos parâmetros L*, a* e b*, além da diferença de cor (ΔE) e teve estes resultados comparados para o farelo sem tratamento (BC). Apenas o IAA e o parâmetro b* da análise de cor instrumental apresentaram diferença significativa pela análise de variância (ANOVA) (p≤0,05), em relação ao farelo BC. Apesar de apresentar diferença significativa em um parâmetro da análise de cor (b*), a diferença de cor existente entre as amostras (ΔE=0,30) apresentou valor inferior a 1,0, o que indica que esta diferença é de difícil percepção pelo observador. Os resultados indicam modificações importantes para estas matérias-primas e que necessitam maior aprofundamento experimental e analítico para consolidar os efeitos conferidos por esta tecnologia emergente.
URI: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/436
ISSN: 2525-3409
Outros identificadores: 
Aparece nas coleções:Artigos cientificos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Efeitos do tratamento de plasma....pdf286.99 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.