Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/92
Título: Comparação da incidência de fungos ocratoxigênicos e ocratoxina A em café com broca e sem broca
Autor(es): 
Bueno, Josiane






Palavras-chave: Café
Broca-do-café
Hypotenemus hampei
Fungos ocratoxigênicos
Ocratoxina A.
Data do documento: 2018
Editor: ITAL
Citação: Bueno, Josiane. Comparação da incidência de fungos ocratoxigênicos e ocratoxina A em café com broca e sem broca.
Resumo: Este estudo teve como objetivo comparar a micobiota dos grãos sadios (e sem broca), com os grãos brocados (e sem outros defeitos), de amostras de café cru, das principais regiões produtoras de Coffea arabica e C. canephora do Brasil; identificar os principais fungos ocratoxigênicos à nível de seção ou espécie; otimizar a metodologia de análise de ocratoxina A (OTA) nos grãos sadios e brocados; determinar e comparar os níveis de OTA nas amostras destes dois tipos de grãos; e determinar a atividade de água e umidade destas amostras. Foi feita a separação dos grãos de café sadios (sem defeitos) e brocados (infestados pela broca-do-café), manualmente. Para a análise micológica, foi feita uma desinfecção superficial e o plaqueamento direto no meio Ágar Dichloran Glicerol 18%. O teste de produção de OTA dos isolados de A. section Nigri e A. section Circumdati foi feito de acordo com o método ágar plug aplicado à Cromatografia de Camada Delgada (CCD). A análise de OTA nos grãos sadios e grãos brocados foi realizada passando pela etapa de limpeza e extração em coluna de imunoafinidade para OTA. A detecção e quantificação foi feita por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), com detector de fluorescência. Foram isolados um total de 590 e 1.013 fungos potencialmente produtores de OTA, nos grãos sadios e grãos brocados, respectivamente. A maioria das amostras 58 (72,5%) apresentou maior infecção nas frações de grãos brocados. Em apenas 22 (27,5%) amostras os grãos sadios tiveram maior infecção que os grãos brocados ou infecção similar. As espécies potencialmente ocratoxigênicas predominantes foram: A. section Nigri no café C. canephora (robusta) e A. section Circumdati no café C. arabica (arábica). Nos grãos sadios, de todos os isolados de A. section Nigri (169) e A. section Circumdati (413) testados, 8 (4,7%) e 278 (67,3%) foram produtores de OTA, respectivamente. Nos grãos brocados, dos 261 isolados de A. section Nigri e 728 de A. section Circumdati testados, 6 (2,3%) e 522 (70,1%) foram produtoras de OTA, respectivamente. A média de concentração de OTA foi superior nas frações de grãos brocados comparado aos grãos sadios, nas amostras do Cerrado Mineiro, São Paulo, Bahia e Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ital.sp.gov.br/jspui/handle/123456789/92
Outros identificadores: 
Aparece nas coleções:Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Josiane Bueno.pdf1.48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.